Blog Fakten

Atendimento Via Whats-App

Quem deve declarar o Imposto de Renda 2021?

Nem todo mundo possui a obrigatoriedade de entregar a declaração do imposto de renda. Estão obrigados todos aqueles que se enquadram dentro dos critérios estabelecidos pela Receita Federal.


A obrigatoriedade para entrega do IR 2021, será pessoas físicas residentes no Brasil que:

- Receberam rendimentos tributáveis cima de R$ 28.559,70 e, em relação a atividade rural valor bruto superior a R$ 142.798,50;

- Receberam Auxílio Emergencial e outros rendimentos tributáveis em valor anual superior a R$ 22.847,76;

- Receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, superior a R$ 40.000,00;

- Que teve em algum mês, um ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do imposto, ou tenha realizado operações em bolsas de valores de mercadorias, de futuro e assemelhadas;

- Que tenha pretensão de compensar, no ano-base 2020 ou posteriores, prejuízos de ano-calendário anterior ou do próprio ano-calendário 2020;

- O contribuinte que teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, valor superior a R$ 300.000,00;

- Passaram à condição de residentes no Brasil em qualquer mês e, nessa condição, encontravam-se em 31 de dezembro de 2020.

Calendário de restituições

As restituições começam a ser pagas em maio, de acordo com o cronograma abaixo:

1º lote – 31 de maio

2º lote – 30 de junho

3º lote – 30 de julho

4º lote – 31 de agosto

5º lote – 30 de setembro

A seguir, veja quais os documentos necessários para Declarar o Imposto de Renda 2021

Documentos – Informações Pessoais

- Declaração anterior (caso já houve entrega da Declaração);

- Identificação

Nome Completo;

CPF;

Título de Eleitor;

Dados Profissionais;

Dados Residenciais;

CPF dos dependentes (todas as idades).

CPF dos Dependentes

Quem possui dependentes na declaração precisa informar o CPF de todos, inclusive das crianças. Se algum dos seus dependentes ainda não possui o CPF, solicite o documento em qualquer agência do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal ou dos Correios.

Informe de Rendimentos

O informe de rendimentos da empresa mostra informações como rendimentos tributáveis como salários e 13° salário, contribuições ao INSS e rendimentos tributáveis exclusivamente na fonte. Se for o caso, serão informados também o valor do IR já retido na fonte, os rendimentos isentos, eventuais contribuições para planos de previdência privada e despesas com planos de saúde e odontológico coletivos.

Quem foi demitido ou pediu demissão de uma empresa em 2020 também deve receber o informe de rendimentos.

Informe de rendimento de bancos e corretoras

O informe de rendimentos dos bancos e das corretoras apesentam as operações e as posições financeiras de 2020, como valores depositados na conta e valores investidos em produtos financeiros e seus rendimentos.

Extrato do INSS

Aposentados deverão apresentar o número do seu benefício para que junto ao Portal INSS possamos retirar o extrato do INSS. Podendo também o contribuinte retirar seu extrato nas agências do INSS, com agendamento prévio pela internet.

Comprovante de rendimento e pagamento de aluguéis

Quem paga ou recebe aluguéis também deve reunir documentos que detalham os valores. As imobiliárias podem fornecer esses comprovantes. Se o inquilino for pessoa física e os pagamentos foram feitos diretamente ao proprietário, sem o intermédio de imobiliárias, a comprovação junto à Receita é feita com os recibos dos depósitos bancários.

Recibos de médicos, dentistas e educação

As despesas com médicos, dentistas e outros profissionais de saúde, exames, internações e planos de saúde podem ser deduzidas integralmente no Imposto de Renda. Separe todos os recibos, notas fiscais e boletos de despesas pagas ao longo do ano de 2020. Os papéis devem discriminar o nome do prestador, endereço, o serviço prestado, valor, CPF ou CNPJ de quem prestou o serviço, além do seu nome completo e CPF.

A Receita Federal também aceita a dedução de despesas com escolas de ensino fundamental, médio, superior, pós-graduação ou técnico.

Teste do Covid-19 efetuado apenas em laboratório contendo seu nome completo e CPF também pode ser usado como dedução do IR.

Comprovantes de compra e venda de bens

Quem vendeu ou comprou um carro, imóvel ou qualquer outro bem no ano de 2020 deve ter em mãos o contrato, escritura, nota fiscal ou recibo. As principais informações dos comprovantes são nome e CPF/CNPJ de quem comprou ou vendeu, se o negócio foi pago à vista, a prazo ou financiado.

No caso de financiamento, providencie também o contrato com as informações, número do contrato, o montante financiado, número e valor das prestações, além do valor de entrada. Todos esses detalhes deverão ser descritos na declaração de bens.

Para mais informações entre em contato com nossa equipe.

Ficaremos felizes em ajudar você!



Por: Elton Deters - Contador e Consultor da FAKTEN CONSULTORIA E CONTABILIDADE


03/03/2021

E-mail

elton@fakten.com.br

Telefone

(47) 3330-8459

Whatsapp

(47) 9 8449-2467